Resolução de tela no (K)Ubuntu 9.10 com placa SiS

20/12/2009

Se sua placa de vídeo é uma SiS 771/671 e você instalou o novo Ubuntu 9.10 (ou Kubuntu e demais derivados), com certeza as únicas resoluções que você tem acesso é 800×6000 e 640×480, o que convenhamos é o “ó do borogodó”, não acha?   ;)

Que tal poder escolher outras resoluções como 1024×768, 1280×800, etc ?

Então seus problemas acabaram! Vamos ver aqui como isso pode ser feito. Vem comigo…

Primeiro vamos checar a sua placa de vídeo. Para isso entre com seguinte comando no terminal:
$ lspci | grep VGA

Isso deverá retornar mais ou menos o seguinte:
01:00.0 VGA compatible controller: Silicon Integrated Systems [SiS] 771/671 PCIE VGA Display Adapter (rev 10)

Se, como na linha acima, retornou algo como
Silicon Integrated Systems [SiS] 771/671
Parabéns, sua placa é compatível com esse artigo!    =)

Mãos à obra então..

Inicialmente baixe o arquivo:
http://ncc-1701a.homelinux.net/~linux-sis/downloads/xorg-driver-sisimedia_0.9-1_i386.deb

Caso não encontre o arquivo no link acima, procure no Google por:
xorg-driver-sisimedia_0.9-1_i386.deb

Vamos agora descrever a instalação do driver nos dois modos: modo gráfico e modo texto (terminal).

no modo gráfico:
Após baixar o arquivo “xorg-driver-sisimedia_0.9-1_i386.deb” dê um clique duplo sobre ele e o driver será instalado automaticamente.

ou se você preferir, no terminal:
Vá até o diretório aonde vc baixou o driver e entre com o comando:
$ sudo dpkg -i xorg-driver-sisimedia_0.9-1_i386.deb

Depois disso não precisa nem mexer no xorg.conf, simplesmente reinicie o sistema. Em seguida, vá em configurações de vídeo e daí é só escolher a resolução: 1024×768, 1280×800, 800×600, etc

É isso!

Um abraço e boa sorte!

Benneh Carvalho
sempirataria.wordpress.com


Solução para a instalação do ttf-mscorefonts no Ubuntu 9.10

20/12/2009

O PROBLEMA

Muitos usuários que instalaram o novo Ubuntu 9.10 Karmic Koala (ou Kubuntu e demais derivados) ao tentar instalar o pacote ubuntu-restricted-extras tiveram o desconforto de ver mensagens de erros pipocarem na tela, o que também ocorria quando tentavam instalar outros pacotes via synaptic, aptitude, apt-get, etc

Sinta só o drama:

Resolving downloads.sourceforge.net… failed: Connection timed out.
wget: unable to resolve host address `downloads.sourceforge.net’
Resolving switch.dl.sourceforge.net… 130.59.138.21, 2001:620:0:1b::21
Resolving downloads.sourceforge.net… failed: Connection timed out.
wget: unable to resolve host address `downloads.sourceforge.net’
Resolving mesh.dl.sourceforge.net… failed: Connection timed out.
wget: unable to resolve host address `mesh.dl.sourceforge.net’
Resolving dfn.dl.sourceforge.net… failed: Connection timed out.
wget: unable to resolve host address `dfn.dl.sourceforge.net’
Resolving heanet.dl.sourceforge.net… 193.1.193.66, 2001:770:18:aa40::c101:c142
Resolving downloads.sourceforge.net… failed: Connection timed out.
wget: unable to resolve host address `downloads.sourceforge.net’
Resolving jaist.dl.sourceforge.net… failed: Connection timed out.

Realmente, ninguém merece…

A SOLUÇÃO

Existem algumas formas de resolver isso e aqui vamos ver alguma delas.

Portanto, vamos ao que interessa porque o resto não tem pressa  :)

OBS: no texto, aonde se lê “aptitude” pode ser substituído por “apt-get”.

Solução 1

Esta é a mais simples de todas. Basta digitar no terminal:
$ sudo dpkg-reconfigure -plow –force ttf-mscorefonts-installer

Em seguida, para finalizar, a partir do terminal entre com os seguintes comandos:
$ sudo aptitude update
$ sudo aptitude install ttf-mscorefonts-installer

OBS: Apesar de esta ser a solução mais simples, não funcionou para alguns usuários. Portanto, você deve testá-la. Se não funcionar, parta para outra.

Solução 2

No terminal, entre com o comando:

No Ubuntu:
$ sudo gedit /var/lib/dpkg/info/ttf-mscorefonts-installer.postinst

No Kubuntu:
$ sudo kate /var/lib/dpkg/info/ttf-mscorefonts-installer.postinst

Substituir a linha de nº 148 que seria essa:

if ! wget –continue –tries=1 –dns-timeout=10 –connect-timeout=5 –read-timeout=300 $QUIET_ARG –directory-prefix . –no-directories –no-background $URLROOT$ff ; then

por essa:

if ! wget –continue –tries=1 –connect-timeout=5 –read-timeout=300 $QUIET_ARG –directory-prefix . –no-directories –no-background $URLROOT$ff ; then

Salve o arquivo e, para finalizar, entre com os seguintes comandos no terminal:
$ sudo aptitude update
$ sudo aptitude install ttf-mscorefonts-installer

Solução 3

No Ubuntu:
$ sudo gedit /etc/resolv.conf
adicione a linha:
nameserver 127.0.0.1
e salve o arquivo.

No Kubuntu:
$ sudo kate /etc/resolv.conf
adicione a linha:
nameserver 127.0.0.1
e salve o arquivo.

Logo em seguida, instale o pacote pdns-recursor:
$ sudo aptitude install pdns-recursor

Para finalizar, entre com os seguintes comandos no terminal:
$ sudo aptitude update
$ sudo aptitude install ttf-mscorefonts-installer

Espero de coração que com alguma dessas 3 dicas você possa resolver esse pepino.

É isso.

Um abraço e boa sorte!

Benneh Carvalho
sempirataria.wordpress.com


Instalando o wi-fi (Realtek 8187b) no Big Linux

29/10/2009

Instalar o driver para a placa wi-fi modelo Realtek 8187b no Big Linux 4.2 não tem mistério. Neste artigo descrevo o procedimento que realizei para fazê-lo funcionar em um notebook Acteon ACT-M5. A instalação é realmente muito fácil. Basta seguir as instruções.

Vamos nessa, então!

1. Desabilite o wi-fi usando as hotkeys. No meu caso: Fn + F10. No notebook, o led (a “luzinha”) que indica o uso do wi-fi deve ficar apagado.

2. Baixe os drivers realtek 8187 do site da Realtek (www.realtek.com.tw) ou simplesmente digite a partir do terminal:
wget ftp://202.65.194.212/cn/wlan/RTL8187B_driver_only.zip

Caso não consiga baixar o driver desse link, procure no Google por:

RTL8187B_driver_only.zip

3. Após baixar o driver, extraia o arquivo zipado. Observe que esse arquivo contém drivers para várias versões do Windows: 2000, 98, ME, XP, etc. Você vai precisar somente da versão para Windows 98. Os outros você pode deletar, se quiser.

4. Vá no MenuK -> Sistema -> Big Configurador -> Internet e Rede -> Configurar Wireless -> Clique na aba “ndiswrapper” e, em seguida, clique em “Ativar placa  usando o ndiswrapper”. Vai abrir uma janela “Pergunta – KDialog”. Clique em “Sim”. Será então aberta a janela “Informação – KDialog” e você deve clicar em “OK”. Logo a seguir selecione o arquivo “net8187b.inf” dentro da pasta aonde você descompactou o driver. Aguarde até o driver ser instalado no sistema.

5. Ao abrir a janela “Informação – KDialog” clique em “OK”.

6. Feche a janela “Conexão Wireless”.

7. Habilite o wi-fi (se o mesmo ainda não estiver habilitado) usando as mesmas teclas hotkeys do passo 1. No meu caso: Fn + F10. No notebook, o led (a “luzinha”) que indica o uso do wi-fi deve acender.

8. Vá na barra de tarefas e clique com o botão direito do mouse sobre o ícone do Network-Manager (seu ícone se assemelha a um plug de rede e fica próximo ao ícone do alto-falante). Vai abrir então uma janela e você deve clicar em “Editar conexões”. Clique na aba “Sem fio” e, em seguida, no botão “Adicionar”. No campo “nome da conexão” deixe como está ou coloque um nome qualquer a seu critério. Clique na aba “Segurança sem fio” e, se o roteador tiver senha, selecione o tipo de criptografia e digite a senha no campo apropriado. Se o roteador não tiver senha deixe como “Nenhuma”. Clique na aba “IPv4″ e deixe como “Automático (DHCP)” ou selecione outra opção de acordo com a configuração do roteador.

9. E finalmente, ainda na mesma janela, clique em “OK”. Caso tudo esteja correto a conexão será realizada imediatamente e você já pode começar a navegar pela net.

Um abraço e boa sorte!

Benneh Carvalho
sempirataria.wordpress.com


Um leitor de ebooks econômico

20/07/2009

Em 2005 comprei um palm top da Sony modelo Cliè NX73. O meu objetivo era basicamente ler ebooks e ouvir mp3, apesar desse modelo de PDA ter muitos outros recursos.

Cheguei a ler vários ebooks, incluindo o “Código Da Vinci”(um best-seller da época), nesse pequeno computador de mão. Mas o que mais me incomodava era o excesso de luminosidade que me cansava a vista e não permitia um tempo maior de leitura contínua. O visor desse modelo é colorido e emite uma luz bastante forte, principalmente em ambientes fechados. Isso acaba cansando a visão durante uma leitura mais longa.

Comecei a pesquisar preços e modelos de PDAs com monitor monocromático. Um belo dia fazendo uma busca no MercadoLivre acabei encontrando o Palm IIIxe. Depois de entrar em contato com o vendedor acabei adquirindo-o ao preço de R$ 120,00. Uma pechincha na época. Para se ter uma idéia eu havia comprado o Sony Clié por R$ 600,00.

As vantagens que encontrei no bom e velho Palm IIIxe:

* Utiliza 02 pilhas tamanho AAA (palito).
Os modelos que já saíram de linha e utilizam bateria tem a desvantagem de quando a mesma se esgota fica dificílimo encontrá-las à venda, muitas vezes praticamente impossível. No meu caso, para evitar de ficar comprando pilhas alcalinas e também para economizar, acabei comprando 04 pilhas AAA recarregáveis (NiCad) + 01 carregador. O segredo é manter sempre 02 pilhas carregadas para substituição, caso seja necessário. Assim nunca fico esperando as pilhas carregarem para poder ler meus ebooks. Foi uma ótima solução que encontrei.

* Não cansa a vista.
Pelo fato do visor ser monocromático é luz refletida e não emitida. Para se ter uma idéia é como se fosse o display de um relógio digital, ou seja, não emite luz. Aliás esse é o principal problema dos monitores LCD e CRT. Por isso tanta gente se queixa de que não consegue ler ebooks na tela do computador. O mesmo ocorre com a maioria dos modelos de palm tops e celulares.

* Dá para ler em qualquer lugar
Por ser portátil posso levá-lo para qualquer lugar: filas de banco, salas de espera em consultórios, etc. Carrego uma biblioteca virtual comigo, incluindo a Bíblia inteirinha. Posso ler deitado confortavelmente na minha rede na varanda do apê, com o palm na mão e um bom suco ou refrigerante do lado; ou mesmo na cama antes de dormir. O palm por ser leve possibilita que se leia até de cabeça para baixo. Por ter backlight pode-se ler até mesmo no escuro!

* Sincroniza com o Kubuntu
Sincroniza pela porta serial com o cradle (carregador/sincronizador que veio com ele). Como agora estou utilizando somente o notebook que só tem entrada USB, comprei um cabo adaptador (serial X USB) e sincronizou fácil. Uso o KPilot no meu Kubuntu 8.04 para fazer a sincronização.

Antes que me perguntem: esse modelo de palm possui 8 mb de memória e não aceita cartão de expansão. Mas é só isso? Você poderá se perguntar. Bom, para se ter uma idéia os ebooks que possuo tem em média apenas 400 kb. Portanto, teoricamente é possivel carregar uns 20 livros, o que é bastante razoável.

Onde comprar

Agora conhecendo um pouco melhor o Palm IIIxe talvez você queira saber onde poderia adquirir um. Bem, só posso falar da minha própria experiência. Se você não encontrar alguém que lhe venda pessoalmente pode procurar no site do MercadoLivre (www.mercadolivre.com.br). Mas cuidado de quem compra, pois nem todos os vendedores de lá são honestos. Uma maneira de evitar problemas é verificando a pontuação do vendedor. Quanto maior a pontuação, supostamente será maior a credibilidade. Aconselho também a, sempre que possível, utilizar o MercadoPago, que é um serviço do próprio MercadoLivre. Você paga uma pequena taxa a mais, mas em compensação o dinheiro só é liberado para o vendedor depois que você recebe o produto. Depois que passei a utilizar esse sistema nunca mais tive problemas com vendedores desonestos. A propósito, isso só me aconteceu uma única vez quando quis comprar um processador para um pc e caí na besteira de enviar o dinheiro antes. Esqueci de levar em consideração a pontuação do vendedor, que era baixíssima. Tratava-se de um golpista. Acabei ficando com o prejuízo.

Quero deixar bem claro que não recebo comissão nenhuma do MercadoLivre para fazer propaganda. Fiquem à vontade para, se quiserem adquiri-lo, comprar aonde acharem melhor. Apenas fiz uma sugestão que pode ser útil para algumas pessoas.

Software para ler ebooks

Caso já tenha um palm (qualquer modelo) ou esteja pensando em adquirir um, deixo aqui alguns sugestões de software para ler ebooks.

Os melhores programas para ler ebooks, na minha humilde opinião, são:

DeepReader (pago)
http://www.rzanerutledge.com/deepreader/

Screenshot do DeepReaderScreenshot do DeepReader


PalmFiction
(gratuito)
http://sourceforge.net/projects/palmfiction/

Screenshot do PalmFiction

Screenshot do PalmFiction

Com esses 2 programinhas vc pode mudar o tamanho e o tipo das letras, justificar o texto, etc, etc, etc…

Para saber mais:

Reutilizando dispositivos móveis usados como leitores de ebooks:
http://www.maiscommenos.net/blog/?p=615

Ajuda (FAQ’s) genéricas sobre os e-books:
http://www.centroatlantico.pt/titulos/faqs/e-books.php3

FAQ e Dicas de PALM (Software, config´s e HOW-TO´s):
http://www.guiadohardware.net/comunidade/palm-faq/162235/

Bom, vou ficando por aqui.
Uma abraço e boa sorte!

Benneh Carvalho
http://sempirataria.wordpress.com


Lendo arquivos .odt (BrOffice/OpenOffice) no palm

18/07/2009

Suponhamos que você use o BrOffice ou OpenOffice e tenha convertido todos os seu arquivos texto para o formato aberto “.odt“. De repente, não mais que de repente, você resolve lê-los no seu palm. E agora? Você vai ter que convertê-los todos para um formato que o palm possa reconhecer? Calma… Seus problemas acabaram! Mesmo não sendo um produto das Organizações Tabajara, você pode usar a nova versão do PalmFiction, um leitor de ebooks gratuito. É o primeiro programinha para Palm OS que permite isso!

O PalmFiction 0.14t pode ser encontrado aqui:
http://sourceforge.net/projects/palmfiction/

Além do formato ODT o PalmFiction também lê os formatos: PalmDoc, zTXT, RTF, MS Word 2.x, 6.0/95, 2000-2003, arquivos txt comuns, HTML e TCR. Uma característica interessante do programa é que é possível a leitura desses mesmos arquivos comprimidos em formato ZIP e GZ. Isso possiblita que você possa colocar mais ebooks na memória do seu computador de mão.

Além disso possui muitos outros recursos interessantes. Vale a pena conhecê-lo. Na minha humilde opinião é o melhor leitor de ebooks gratuito existente para palm OS na atualidade.

Um abraço e boa sorte!

Benneh Carvalho
sempirataria.wordpress.com


Problema ao iniciar o JACK no Kubuntu [solucionado]

17/07/2009

O problema:

Como sou tecladista amador e gosto de utilizar soundfonts no computador para através da conexão USB tirar “aquele” som, instalei o fluisynth juntamente com o frontend fluidgui para ter um controle gráfico.

Para que tudo funcione a contento é necessário a instalação do Jack. Sempre antes de executar o fluidgui é preciso iniciar o Jack. O problema é que ao tentar rodar o Jack era mostrado o seguinte erro:

“control device hw:0
the playback device “hw:0″ is already in use. Please stop the application using it and run JACK again”

(Obs: são várias linhas, mas essas são as mais importantes pois indicam que o “hw:0″ já está sendo usado e é preciso parar a aplicação que a está utilizando para, em seguida, rodar o jack novamente)

A solução:

Tudo que você tem que fazer é “reiniciar” o ALSA. Para isso entre com seguinte comando no terminal:
$ sudo /sbin/alsa force-reload

Voilá!. A próxima vez que você iniciar o Jack não terá mais problemas. Assim espero.

Um abraço e boa sorte!

Benneh Carvalho
(SemPirataria.wordpress.com)


Extraindo áudio de DVD com o devidify

16/07/2009

Quando eu era usuário do windows utilizava o “DVD Audio Extractor” para converter o áudio de DVDs no formato mp3 e wave. Ele também permitia que se escolhesse os capítulos (músicas) a serem convertidos. Uma beleza. Foi o melhor programa que encontrei para fazer isso, após testar inúmeros outros.

Há cerca de um mês abandonei o windows definitivamente e passei a utilizar somente o linux. Daí então, comecei a buscar uma forma de extrair o áudio de DVDs (principalmente de shows e clips) no formato wav ou mp3. Meu objetivo era ouvir essas músicas no mp3 player, como também no carro e no próprio pc.

Navegando pela net encontrei várias formas de se fazer isso, mas na grande maioria das vezes utilizando comandos digitados no terminal. Mas fazer isso numa grande quantidade de arquivos acaba se tornando incômodo. Também pode-se fazer um script para realizar essa tarefa, o que facilitaria bastante as coisas. Mas como não sou tão bom assim em criar scripts e para não ter que fazer “gambiarras”, continuei a minha pesquisa. Acabei encontrando um programinha escrito em python que faz exatamente aquilo que eu procurava. Trata-se do devidify. Ele converte o áudio de DVDs diretamente nos formatos wav, mp3 e ogg. Também permite que você escolha os capítulos (músicas) a serem salvos.

devidify

O devidify pode ser encontrado no site:
http://www.mahnamahna.net/museyroom/devidify/devidify.shtml

Screenshots:
http://linux.softpedia.com/progScreenshots/Devidify-Screenshot-28532.html

Dowload direto em formato tar.gz:
http://code.google.com/p/devidify/downloads/list

Dowload direto em pacote rpm:
http://packman.links2linux.org/package/devidify
ou
http://rpm.pbone.net/index.php3/stat/21/year/2008/month/05/day/10


Dependências:

Ele requer Python, PyGTK, o MPlayer e o lsdvd. O lame é necessário para processar arquivos MP3 e o oggenc para processar arquivos Ogg Vorbis.

No Ubuntu ou Kubuntu certifique-se de que os seguintes pacotes estão instalados: python, python-gtk2, mplayer, lsdvd, lame, vorbis-tools. Se não estiverem instalados, entre com o seguinte comando no terminal:
$ sudo apt-get install python python-gtk2 mplayer lsdvd lame vorbis-tools

Instalação:

Após baixar o programa e verificar as dependências, crie uma pasta com o nome que desejar e extraia os arquivos para a mesma. Em seguida, no terminal, vá para o diretório (pasta) criado e digite:
$ sudo python setup.py install

OK. O programa está instalado. Se não conseguir executá-lo (abri-lo) então leia o próximo subtítulo.

Solução para rodar o devidify:

1) Após instalar tudo conforme descrito acima, quando eu tentava executar o programa pelo “menu K” (uso o Kubuntu) não acontecia absolutamente nada. Tentei executar pelo terminal e verifiquei que acontecia um erro. Pesquisei mais um pouco na net e achei a seguinte solução:

Abra o editor de textos de sua preferência (Kate, kwrite, etc) e crie um arquivo com o nome “.devidifyrc” (sem as aspas e com um ponto no início, para indicar que é um arquivo oculto) com os seguintes dados:

[devidify]
ogg_quality = 6
mode = ogg
device = /dev/dvd
mp3_bitrate = 192
dir = “coloque aqui o diretório de destino dos archivos, sem as aspas”

IMPORTANTE:
Salve-o no diretório do usuário que o utilizará. No meu caso: /home/benneh/

2) Para poder rodar o programa sem problemas de travamento, vc terá que rodá-lo como “root”. Se você usa o KDE vá até o “menu K” -> “Multimídia” . Agora clique com o botão direito do mouse em cima do “devidify”. Vai abrir uma janela, clique em “Editar item” e, quando abrir o “Editor de menus do KDE” vá até o campo “Comando” e coloque: gksu devidify. Em seguida vá na barra de menu e em “arquivo” -> “salvar”.

OK! O devidify já está pronto para ser executado sem problemas.
Agora é só correr pro abraço! E divirta-se com as músicas que você tanto queria copiar daquele DVD.

Para desinstalar o devidify:

Se por algum motivo você quiser desinstalá-lo e se tiver feito a instalação automática, delete os seguintes diretórios:
/usr/local/bin/devidify,
/usr/share/applications/devidify.desktop
/usr/local/share/devidify

Pronto! O devidify já está desinstalado.

Por enquanto é só. Um abraço e boa sorte!

Benneh Carvalho
SemPirataria.wordpress.com


Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.